Ciência 2.0

Jon KrausePra quem não gostava do termo Web 2.0 pra descrever o que é a nova onda de aplicações sociais na internet, o que dirá desse artigo da Scientific American: Science 2.0 -- Is Open Access Science the Future?

Vou ser sincero, não li ele todo 😉 Mas li o resumo no slashdot e isso é "quase" a mesma coisa. O ponto de partida é um projeto do MIT que agora recebeu financiamento para se expandir pra fora das fronteiras do famoso instituto tecnológico. Mas existem também os céticos, afinal, segundo um geneticista consultado pelo artigo: "é como se uma antítese da forma como cientistas são treinados"[foot]pra garantir que ninguém se fie na minha tradução de meia tigela, o original dizia "It’s so antithetical to the way scientists are trained"[/foot]. Mas mesmo estes estão aderindo à nova forma de trabalho.

É uma mudança significativa na forma de se fazer ciência, mas ao que parece, uma forma muito mais eficiente de se colaborar e de construir o conhecimento em conjunto. Com disse Bill Hooker[foot]pesquisador "pósdoc" de cancer no Shriners Hospital for Children, de Portland, e autor um levantamento sobre "open-science" para o 3 Quarks Daily.[/foot]: "Eu não gostaria de tentar prever aonde isto tudo vai levar, mas apostaria com certeza de que vamos gostar quando chegarmos lá"[foot]no original "I wouldn’t like to predict where all this is going. But I’d be happy to bet that we’re going to like it when we get there."[/foot].

link (thanks /.)

Leave a Reply