Currículo para a The Kenji Corporation

Como profissional multifacetado, multivalorado e com ações negociadas na bolsa, já empreendi em universos distintos. Quando comecei minha carreira, ainda como estagiário, criei o mundo em 3 dias. Deus tentou copiar, mas fez em 7 e nem ficou tão bom assim. Poxa, no meu mundo eu usei as tecnologias mais sofisticadas, como a relatividade e a mecânica quântica, a evolução hoje conhecida como "darwiniana" e tudo mais. Resultado? Todo mundo acha que aquele livrinho de Deus fala desse mundo aqui, e quem sou eu pra desmentir? O cara é celebridade, eu sou só um trabalhador...

Leia a continuação

Pode até não ser o mais mortífero, mas é quem sai melhor na foto...

A Folha Online publicou uma matéria sobre os 10 animais mais mortíferos identificados pelo site "LiveScience" (seja lá que site é esse), e mesmo não sendo o primeiro da lista (na verdade é o ultimo), quem está lá, em destaque, na primeira foto??? Quem??? Ninguém menos que o SAPO! Esse daí que vemos abaixo, que se bem conheço os jornalistas sem noção da Folha, nem é da mesma espécie, mas vá lá! É o sapo 🙂

[foot]Foto da folha de são paulo, favor não copiar pois pode ser protegida por direitos autorais. A foto da Folha não aceita ser linkada pra outro site, então uso a foto da wikipedia mesmo...[/foot]

Bom, pelo menos a wikipédia tem uma foto parecida (foto, via wikipedia), mas não fala se a espécia mais venenosa de todas é realmente esta. Uma coisa é certa, a tradução do nome popular da espécie "to the foot of the letter" parece ser mais uma gafe de jornalista. Não achei referências a "flecha-venenosa" em lugar nenhum...

Enfim, mesmo perdendo pros fofinhos ursos polares, pro carinhoso elefante e pro "inofensivo" mosquito, o sapo continua sendo o mais bonito 🙂

link (Folha Online)

Update: achei o link pro artigo original: Top 10 Deadliest Animals

Notícias que só interessam aos girinos...

Saiu na Folha Online:

Brasil tem salto em descoberta de sapos.

Fêmea da perereca Agalychnis callidryas, fotografada na Ilha de Barro Colorado, Panamá.
Agalychnis callidryas (thanks wikimedia commons).

São 17 novos sapos, pererecas e rãs descritos no Brasil em 2007, totalizando 825 espécies conhecidas. O artigo completo tem inclusive o audio com o coachar de certas espécies. Os pesquisadores associam esse "boom" de espécies novas descritas com:

"[...]a atuação de mais pesquisadores e também de iniciativas como o programa Biota, inventário da biodiversidade paulista patrocinado pela Fapesp[...]".

E existe a esperança de se catalogar, em breve, todas as espécies de anfíbios da fauna brasileira.

Isso é que é notícia 😉