eeebuntu, ubuntu-eee, crunchee e eeexubuntu: Impressões de uma semana depois de comprar um cartão SD de 8Gb

Semana passada eu disse que tinha comprado um cartão de memória de 8Gb pra rodar outros OSs no meu eeepc 701. Essa semana eu conto o que achei, tendo experimentado um pouco de tudo.

O primeiro que eu instalei foi o ubunutu-eee. Achei bacana, mas o tempo de boot era pobrinho. Pedi sugestões e esses foram os que me indicaram:

Ubuntu-eee no meu eeePC

Ubuntu-eee no meu eeePC

A comparação que eu fiz é muito mais intuitiva do que qualquer outra coisa, por isso a percepção de outras pessoas pode ser completamente diferente da minha. Vou dividir as impressões de acordo com o que eu encontrei de diferenças relevantes entre os sistemas, seja porque me agradou, seja porque desagradou.

Pros apressados, uma tabela:

eeebuntu Ubuntu-eee cruncheee eeexubuntu xandros (pre instalado)
Tempo de boot ~2 min ~2 min ~2 min ~1min 20 sec 20 sec (+20 sec para conectar na rede wi-fi)
Interface com o usuário Excelente Excelente (mas mais feio) Ruim Péssima Razoável
Programas pré instalados Ruim Muito bom Bom Ruim Razoável
Configurações especificas para o modelo Bom Ruim Excelente Ruim Pré-configurado

Pros menos apressados...

Tempo de boot

Ninguém bate o xandros, o sistema original do eeepc. O pessoal da asus deve ter gasto bastante tempo otimizando o bichinho pra ficar do jeito que ficou. 20 segundos, e você já está "de pé e correndo". Mais 20 segundos e a rede sem fio está no ar. Dos sistemas que eu testei, nenhum chegou nem perto. O eeebuntu, o crunchee e o ubuntu-eee são basicamente distros diferentes baseadas no ubuntu 8.10. O tempo de boot neles é praticamente o mesmo, cerca de 2 minutos, com uma ligeira vantagem (menos de 10 segundos) para o crunchee por causa da interface gráfica mais simples. O xubuntu é BEM mais rápido nesse quesito: em 1 minuto e 20, mais ou menos, estava pronto para ser usado (mas sem conectar na rede sem fio). Na prática são todos extremamente lentos.

Neste quesito então, o campeão é o xubuntu, já que o xandros está fora da competição.

Interface com o usuário

Aqui não há discussão: ubuntu-eee e eeebuntu, que usam o Netbook Launcher UI que é sem sombra de dúvidas a melhor interface gráfica para um netbook. O xubuntu usa um xfce padrão, usável mas tosco. Já o crunchee usa uma interface super hiper mega pobre[foot]Acredito que a ideia tenha sido melhorar o desempenho através de uma interface mais "leve". Só que, no fundo, a interface gráfica é o que MENOS influencia no desempenho do eee.[/foot], onde você basicamente depende de uma série de atalhos de teclado para rodar qualquer coisa. Sinto muito os puristas da linha de comando, mas já passei da idade. Se fosse pra usar interface tosca eu nem rodava X, fazia tudo na linha de comando. Aí a tela do eee seria é grande demais!

Comparando bem de pertinho os dois "campeões" temos algumas diferencinhas que podem fazer a diferença (que trocadilho infame, duh). O eeebuntu é mais bonitinho, com um tema personalizado e uma configuração padrão das barras de tarefa mais funcional. Ele também ganha por manter o "menu iniciar" que o ubntu-eee esconde, e tem uma melhor disposição de "applets" na barra de tarefas. Por outro lado ele perde por insistir em manter, lá em baixo (com opção de auto-hide) a barra de tarefas "original" do gnome. Pra compensar, ele tem entre seus menus o "adicionar e remover programas", que por algum motivo, esqueceram de colocar no ubuntu-eee.

Interface do eeebuntu, o campeão neste quesito

Interface do eeebuntu, o campeão neste quesito

Mais bonitinho, tema personalizado e "adicionar e remover programas" dão a vitória, apertadíssima, para o eeebuntu!

Programas pré instalados

Bom, um netbook é um netbook. Serve pra ler email, mandar email, clique, duplo clique, etc. Não vou exigir que tenha eclipse, jboss e photoshop instalados. O que eu "preciso" é: browser, skype, media player, terminal e jogos. Nisso o grande campeão é o ubuntu-eee. O eeebuntu não vem com skype nem com jogos, que tive de instalar a parte. O crunchee não vem com jogos, e usa o vlc como media player. Alias, o eeebuntu também. O eeexubuntu, bem, nem descobri o que ele usa. Não tive coragem de usar :-D. muita coisa ainda estava "tosca", a própria instalação era complexa (quando instalei no SD, ao rebootar, tive de reconfigurar o X11 porque a interface gráfica não entrou). Na verdade, esse é um dos conceitos mais subjetivos mesmo. Eu gostei do ubuntu-eee porque ele é praticamente uma variante do ubuntu. O que tem no ubuntu tem nele! E além disso, ele vem com skype pre-instalado! 😀

Ubuntu-eee, com mais aplicações instaladas.

Ubuntu-eee, com mais aplicações instaladas.

Campeão por parecer mais com o ubuntu: ubuntu-eee. Com o eeebuntu coladinho na rabeira, já que tudo que um tem, dá pra instalar no outro.

Configurações

Essa parte é importante. Muita coisa precisa ser configurada pra que o SO rode redondo. As mais importantes são os botões de função do teclado (volume de som, mute, sleep, etc) e o scaling de processador (pra economizar bateria). Pra quem não sabe, o eeepc de fábrica não usa todo o poder do processador. Apesar de ser um processador de 900Mhz, o eee (no xandros) roda ele com apenas 600Mhz. Isso com o objetivo de aumentar a durabilidade da bateria e evitar aquecimento. Só que existem os recursos de CPU scaling dos SOs. O kernel da array (que é usado no crunchee, eeebuntu e ubuntueee) suporta cpu scaling, enquanto o do eeexubuntu não.

A facilidade de configurar esses dois detalhes é crucial para instalar esses sistemas. Nisso, infelizmente o ubuntu-eee peca abominavelmente! Tirando o eeexubuntu que exige uma recompilação de kernel, mas como já deu pra perceber, ele saiu do páreo a muuuuuuito tempo, o mais difícil de configurar é o ubuntu-eee: é preciso editar arquivos de configuração, acrescentar programas "na mão" via apt-get, etc. Nada trivial. O eeebuntu tem um aplicativo, instalado no menu de sistema, que roda uma série de scripts e atualiza as configurações necessárias para todos os detalhes do seu eee, com suporte (e detecção automática) pra praticamente todos os modelos. No crunchee é ainda mais prático. Uma applet, o eee-control, roda na barra de tarefas já faz tudo pra você.

Menu do eee-control.

Menu do eee-control.

Pontíssimos positivos pro cruncheee. O campeão nesse quesito. Eeexubuntu e ubuntu-eee empatam em ultimo lugar.

Hibernação e outras tentativas furadas de melhor desempenho

Quando os tempos de boot começaram a ficar ruins, resolvi apelar pra hibernação como solução de boot mais rápido. Tentei no eeebuntu (que eu usei como padrão até ontem) e no ubuntu-eee, com a opção padrão (via kernel) ou com a alternativa (uswsusp, que roda no espaço de endereçamento de usuário). Nada! Nenhum funciona. O mais próximo que cheguei foi o uswsusp no eeebuntu me pedindo a senha para descriptografar a imagem gravada no swap. Tenho a teoria que o fato de bootar do /dev/sdb, que é o leitor de cartão, e não do /dev/sda que é a memória flash interna, deixa o SO doidão na hora de tentar achar o swap. Ou não, sei-la. Então, por enquanto, vou aguentar tempos de boot de 2 minutos.

Outra tentativa foi o profiling do kernel. O kernel do ubuntu tem uma opção de profiling onde ele identifica os arquivos e a ordem de dependência deles e grava tudo num arquivão que vai em /etc/readahead/boot. No boot ele lê esse arquivão e joga num cache todas essas coisas. Em teoria se ganha bastante tempo de boot. Na prática, como o lento aqui parece ser meu cartão de memória, ganhei uns poucos segundos (20? talvez menos). E pra piorar, quando muda alguma config no SO ele fica doidão, sumindo com a tela de splash e mostrando o log de boot em modo texto. Não vale a pena. Pelo menos não pra mim, mas é uma coisa a se experimentar pra quem tenha um cartão SD mais rápido (o meu é SDHC 4, 100x, 15Mb/s).

Por ultimo, usei o ReiserFS, porque em algum forum alguém falou que reiserfs era uma opção para melhorar o desempenho! ARGH! Que furada! Numa dessas tentativas de hibernar, o troço deu TÃO errado, que o reiserfs parou de funcionar. Tive de tascar o cartão no meu micro desktop, esperar unas 5 ou 10 minutos pra tentativa de montar o drive dar pau e só aí consegui acessar com o gparted e dar um fsck na partição. Péssima experiência! Não aconselho a ninguém!

Em algum momento também, deu tanto pau em tudo que eu precisei reinstalar o OS do zero. Suspeito que de tanto forçar o eeepc, o cartão de memória esquentou demais e deu algum erro na gravação. Foi nessa hora que troquei do eeebuntu pro ubuntu-eee.

Conclusão

eeebuntu... ubuntu-eee. Um dos dois! Se for pra ter um SO pouco funcional mas que boota rápido, fico com o xandros. Se eu quero trocar, é pra ter MUITO valor agregado. E isso, só nesses dois carinhas aí. O crunchee tem seu charme, mas não é pra mim. É pra escovador de bit. O Xubuntu não, fiquei com medo dele. Além dele ser baseado no ubuntu 7.10 que já saiu de linha e não tem mais atualizações! Entre os dois, não sei ainda. Até ontem eu estava tendendo para o eeebuntu, com sua carinha mais agradável. Hoje que configurei o ubuntueee "do meu jeito", já estou pensando em ficar mesmo com ele (e com a danada da reiserfs que eu coloquei ali... É talvez eu mude mesmo por conta desse filesystem Mas aí mudo só o FS, mantenho o resto).

One thought on “eeebuntu, ubuntu-eee, crunchee e eeexubuntu: Impressões de uma semana depois de comprar um cartão SD de 8Gb

  1. Viva, li com muita atenção os seus testes e experimentei o eeebuntu. Estou achando fantástico. Vou agora tentar adicionar as aplicações que me faltam...

Leave a Reply