Qual será o primeiro cão?

Acho que minha maior dúvida quanto à eleição do Obama agora é: Qual será o primeiro cão!

Pra quem não conhece, os animais de estimação são uma tradição entre os presidentes americanos. O Bush tinha dois scottish terriers (com página própria no site da casa branca: http://www.whitehouse.gov/barney/ ). Antes dele o Clinton tinha um gato, Socks, e depois um labrador (que foi muito usado depois da crise com o charuto e a monica lewinsky... usado para recuperar a imagem, não pra isso que vocês pensaram, seus mente sujas) Buddy.


Ms. Beazley e Barney, atuais primeiros-cães.

Ms. Beazley e Barney, atuais primeiros-cães.


Um dos mais famosos é o Fala (ou Murray the Outlaw of Falahill, que era seu nome completo), o Scotish Terrier do Franklin Delano Roosevelt. Não só era figura essencial em todas as viagens diplomáticas, como gerou um dos mais famosos discursos do FDR, o "Fala speech":

These Republican leaders have not been content with attacks on me, or my wife, or on my sons. No, not content with that, they now include my little dog, Fala. Well, of course, I don't resent attacks, and my family doesn't resent attacks — but Faladoes resent them. You know, Fala is Scotch, and being a Scottie, as soon as he learned that the Republican fiction writers in Congress and out had concocted a story that I had left him behind on the Aleutian Islands and had sent a destroyer back to find him — at a cost to the taxpayers of two or three, or eight or 20 million dollars — his Scotch soul was furious. He has not been the same dog since! I am accustomed to hearing malicious falsehoods about myself — such as that old, worm-eaten chestnut that I have represented myself as indispensable. But I think I have a right to resent, to object to libelous statements about my dog.

Que acabou se tornando o exemplo mais famoso entre os discursos irônicos do FDR.

Fala, primeiro-cão da era FDR

Fala, primeiro-cão da era FDR

E chega agora Obama à casa branca. Um primeiro presidente Afro-descendente, prometendo mudanças, e com uma crise econômica inimaginável nas mãos. Os Jornais não medem a língua ao falar: "Obama é o novo FDR", ou "Obama terá de se comparar ao FDR" e mais dezenas de comparações do gênero. Mas Obama não tem cão! A primeira medida depois de eleito, ainda no "discurso da vitória", foi prometer sanar esse erro: 

"I love you both more than you can imagine. And you have earned the new puppy that's coming with us."

Disse, dirigindo-se às duas filhas! E dirigindo-se ao país inteiro! Foi Truman quem disse que "Se você quiser um amigo em Washington, arrume um cachorro". Obama precisava, em algum ponto, manter a tradição. Reafirmar à america: Eu sou mudança, mas ainda sou americano! Esse cão é agora, pelo menos pra mim, a maior fonte de preocupação quanto às decisões de Obama. Se Obama quer, ou precisa, ser o sucessor ou mesmo superar o FDR, ele precisará de um cão à altura!

A internet já se apressou em conduzir suas pesquisas: Deve ser um poodle! 

Golden Retriver de Gerald Ford

Golden Retriver de Gerald Ford

Um poodle? O último poodle na casa branca foi do Nixon, e todo mundo sabe no que deu! Alias, poodles sempre trazem problemas de um jeito ou de outro! Um scotish é sempre uma boa opção, mas seria ficar demais à sombra: à sombra de Fala, que no imaginário americano é um herói ainda maior que o seu dono, mas principalmente, à sombra de Barney, em cima da qual ele deveria mostrar mudança e não "mais do mesmo". Labradores e outros retrievers são opções clássicas, mas também não significam nada de mudança! Não fiz as contas, mas minha impressão é de que os labradores, e os retrievers em geral, são os cães que mais apareceram por lá. Um pitbull seria sim uma bela mudança, mas acabaria se chamando "Sarah" ou "Hockey Mom", sem contar nos gastos com vestuário. Além disso, ninguém quer repetir o incidente diplomático de Teddy Roosevelt com o embaixador da França. Quem sabe um vira-latas? Mudança radical, sem deixar a tradição: temos um cão, ele é fiel, ele é amigo, não importa a raça ou a cor! Que simbolismo fantástico contra o racismo!

A decisão vai ser difícil, e eu não me arrisco a um palpite. Só afirmo o seguinte: Se o Obama quer mesmo ser tudo isso que ele promete e que os eleitores esperam dele, esqueçam a economia, esqueçam a política. Ele precisa mesmo é de um amigo em Washington. Ele precisa de um cão à altura do Fala... Ou melhor!

13 thoughts on “Qual será o primeiro cão?

  1. Pingback: Girino via Rec6

  2. Ahhhhhh! O Hoover tinha dois jacarés e o Roosevelt parece que era o próprio São Francisco, inclusive com um porco e um texugo! Devem ser bichos que ganham dos eleitores, não é possível!

  3. @Omni: acho que mais esquisito é esse:

    Benjamin Harrison: Mr. Reciprocity and Mr. Protection - Opossums

    O sujeito tinha dois GAMBÁS de estimação!

  4. Pingback: girino no diHITT

Leave a Reply